sexta-feira, 14 de maio de 2010

140

De um tempo para cá, por não haver mais tanto tempo vago na minha vida para a escrita dos contos, venho publicando no Twitter alguns microcontos; uma forma de aliviar minha vontade de escrever sem fazer com que eu perca minha tão valiosa hora de almoço. Hoje publico os 38 microcontos que joguei no mundo dos 140 caracteres. Espero que curtam.

O desenhista
"Me desenhe", disse Lia. "Mas assim?", respondi. "E que tal assim?", Lia tirava a roupa. "Me referia à minha febre", eu disse.

Foi pior
Com muito medo de levar um soco, ele disse: "Eu acho que não te amo mais". Marta deu um gole no café e: "Me passe a manteiga".

O meu pedido
"Não quero lanche", disse à atendente. "E quer o quê?", ela disse. "Que saia daí e me beije". Ela saiu, me beijou e: "Próximo".

Levante a cabeça
Cabisbaixo, procurei pela pequena Luana, que conseguiu me colocar para cima. "Saí de ti. E me orgulho disso", ela disse. Sorri.

O escritório
O mofo que tomava conta dos afazeres não se dava apenas pela falta de interesse, mas também pelas algemas. "Foda-se", disse.

Mais 15 minutos
Despertara com a sensação de fracasso ainda mais presente. Olhou para o teto, para os lados. Ainda deitado, decidiu: "Foda-se".

Ideia
Era Dia de São João. Acendi o pavio e corri. "BUM!" Lembrei dos meus tempos de criança e gozei ao ver o escritório em chamas.

Inesquecível
Corri 6Km porque uma amiga minha me disse que "correr nos faz esquecer o amor fracassado". Agora planejo a volta ao mundo.

Eu não queria
Acendi um charuto cubano e logo alguém perguntou: "O bebê nasceu?". Dei a primeira baforada e respondi: "Não. Eu que morri".

A fuga
Ela se sentou ao meu lado e se despediu do namorado. O ônibus partiu e, logo depois: "Livres agora?", eu disse. Então, a beijei.

Noite de outono
Ane me presenteava com o LP do She & Him. "Vamos ouvir? Trouxe um vinho", ela dizia. O presente era, na verdade, para nós dois.

O valor
Sentia-me velho. Escondi a aliança e fui até ela. "Oi", eu disse. "Não enche, tio" disse ela. Pus a aliança de volta com amor.

Microcontos de Luana #01
"Sorvete...", pensava Luana ao caminhar. "Que tal um sorvete?", surge, do nada, Denis a dizer. "Travesseiro..." pensou Luana.

Positivo
"Não foi boa ideia dormirmos no escritório", disse Isis. "Por que? Isso faz tanto tempo", disse Alan. Dois meses, dizia o exame.

Microcontos de Luana #02
"Amor, o que faria se eu morresse hoje?", disse Rômulo. "Morreria também", disse Luana. "Não! Acontecendo, viva por nós dois!".

Raquel e os dedos
No silêncio da sala de aula, me incomoda o toque dos dedinhos de Raquel sobre o iPod. "Retweetei seu conto", ela diz sorrindo.

Esquecidos
"Eu tenho certeza de que vão nos buscar, Ted", disse Bill. "Alô... Planeta Terra? Alguém na escuta? ...Terra?", tentava Bill.

O professor
Tentei por mil vezes explicá-lo como usar o 38. Perdi a paciência e, para o azar de meu aluno, o 38 estava carregado. Paciência.

A consulta
"Volte amanhã, pode ser?", disse-me a Dra. "Amanhã? Que rápido!", eu disse. "Não pelo exame... Entende?", ela disse. Eu gamei.

Acorda
Nathalia abraça o "travesseiro" do escritório e o pressiona contra o rosto. No MSN, recebo dela um "ljkfkjhsujg" e não entendo.

Raquel e o tempo
Cortando o próprio cabelo, Raquel nota que ganha tempo útil evitando salão. "Eba! Um dia inteiro para ver séries", ela dizia.

O engano de Laura
"Foi com ela que me traiu, né?", gritava Laura a atirar. Quem além da morte beijaria o Guto? Laura, foragida, sequer o velou.

O segundo beijo
"Lembra o dia em que me beijou, Victor?", disse Bia. "Sim. Sonho com isso sempre... Mas não durmo desde então!". Nos beijamos.

A escolha
Teve milésimos de segundo para desviar de uma moto. Conseguiu. Mas atropelou uma jovem que atravessava a rua; sua filha Olga.

Masturbação
"Vou mijar", disse eu à gostosa. E ela disse, como se soubesse exatamente o que faria lá: "Sim, sei... mas não demore, tá?".

A escolhida
"A seleção foi ótima, senhor. Vai gostar dela". A nova secretária então entrava à sala: "Oi, Dr. FRávio". "Que gostosa", pensei.

O dançarino
"Tire os pés de cima da mesa, Olavo!", disse-me mamãe. Não via TV, não lia... Eu só gostava de dançar... sobre a mesa de jantar.

Você não
Nervosa, não se concentrava em nada. O telefone finalmente soava: "Oi, Ana, aqui é o Beto". Ana desligava. Esperava pelo Leo.

Feriado
Subia as escadas feito louca. Atrasada para a reunião, nem notara o deserto. 6º andar, exausta, se lembrava: Dia de São Jorge.

If you want blood... You´ve got it
"Preciso de um aumento, Dr. Ciro", disse Lucas. "Antes, dê mais sangue à empresa". Lucas, convicto, acerta dois tiros em Ciro.

A mordida
"Eu não aguento mais... A morte é a solução. Só lamento morrer num local tão repleto de alegria". Decidido, Edu morde o BigMac.

Paixão
"Mas eu SEI quando estou apaixonado, Drica", disse Juan. "E eu SEI quando está se enganando, Juan. E de engano já basta o seu".

Carol
"Quando crescer quero ser como você, pai", dizia Carol. Os anos passaram e Carol se casou com uma mulher igual sua mãe. Realizou-se.

Visão apaixonada
Mia pintava as unhas; uma de cada cor. Sentia-se feliz naquele dia. À noite, recebeu o "NÃO" de sua vida. Não via mais as cores.

Vietnã
"Tenente, não podemos avançar. É suicídio", dizia o Sargento. "Permanecer também", dizia o Tenente. "Tenente? Tenente? Ten..."

Microcontos de Luana #03
"Rômulo, o que faz em meu quarto?", perguntava a jovem Luana, que, em tola tentativa, beijava o travesseiro. Luana acordava.

O café da manhã
"Quantas vezes preciso dizer que ACABOU?", disse Mary. "Mas eu te preciso...", disse Paulo diante do pote vazio de margarina.

DNA
E lá, frente à porta de Gabi, Otávio teve a notícia: "Você não é o pai", disse Gabi. Otávio chorou... feliz.

7 comentários:

FYC disse...

Acorda

Nathalia abraça o "travesseiro" do escritório e o pressiona contra o rosto. No MSN, recebo dela um "ljkfkjhsujg" e não entendo.

ja disse q adorei e dei rt loucamente? rsrsrs

tds óóótimos!
=)

Aninha disse...

Ah, muito bom! Seus contos fazem falta mesmo, espero que consiga mais tempo pra postar :)

bjs

Luciano Freitas disse...

Prometo tentar dedicar mais tempo ao MEU, gente. Muito obrigado! Vocês me poem pra cima rs

Yara Lopes disse...

Luciano, sou muito viciada nos seus contos. Fico entrando todo dia pra ver se tem algo novo. haha
Parabéns, você tem o dom!
São perfeitos, e incrivelmente, em 140 caracteres.
=D

Anônimo disse...

This will astonish you!
It`s in the interest of as all!

ZEITGEIST: ADDENDUM

Money as debt


HydrogenCar

project camelot magnetic motor

Electrolyzed water

Soladey eco

Bio washball

Solar Air Conditioning

AMAZING!!

OZONATED WATER: CURE ANYTHING!

http://www.stoptherobbery.com/

Monatomic Gold

Dangerous

EXITOTOXINS

Monosodium glutamate (MSG)
Aluninum
Aspartame
Mercury


IMPORTANT TO WATCH

Flouride in water

janu disse...

Já te disse uma frase do Fabrício Carpinejar ['a poesia deve ser rápida e forte como um desaforo' .... ou qqer coisa próxima disso]. E já disse que vcs tem algo ... em comum. Não sei bem o q ...
Ela faz poesia no twitter.
E lançou em livro.
http://www.travessa.com.br/WWW_TWITTER_COM_CARPINEJAR/artigo/7a0b6f4b-1bd4-43f6-8b43-1328569ee2ab

Jefferson Reis disse...

Que forma ótima que você encontrou para usar o Twitter. Parabéns.