quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

JANEIRO MEU V

Luana, depois de alguns longos minutos, chegava até o portão. Vestia uma blusa de malha, um short jeans e sandálias leves. Denis observava Luana de cima a baixo, várias vezes.
- O que foi? Viu um fantasma? Estou branca, eu confesso, mas...
- Está linda.
- Denis! Antes de qualquer coisa, gostaria que soubesse que eu tenho namorado.
- É. Eu já imaginava. Mas só disse que está linda. Só isso.
- Tudo bem. Vamos só aguardar a minha amiga, sim?
- Tudo bem.

Naquele momento, passava pela frente da casa de Luana a galera do Denis. Uns doze ou treze jovens, entre garotas e rapazes.
- Não vai, Denis?
Perguntava um deles.
- Sim! A Luana vai também. Estamos esperando uma amiga dela.
- Hummmm...
Faziam em coro.
Luana não sabia onde enfiava o rosto. Morria de vergonha.
- Vão indo. Nos encontramos por lá.
Dizia Denis aos amigos.
- OK!
Eles respondiam.

Luana ficava assustada com a quantidade de gente e com os modos também. As meninas falavam alto, riam alto, apertavam as nádegas dos rapazes e, logicamente, tinham as suas também apertadas por eles. Pensava seriamente se seria uma boa idéia encontrar-se com eles à praia.
- Não ligue para eles, está bem?
Dizia Denis.
- Nós vamos ficar com eles lá na praia?
- Sim. Qual o problema? Não gostou deles?
- Sei lá. Não os conheço bem e...
- Não me conhecia também, Luana. E estou aqui no seu portão conversando contigo.
- É. Que coisa.

Mais alguns minutos se passaram num silêncio estranho. Até que:
- Aquela é a sua amiga?
Apontava Denis à Giovanna.
- Sim. É ela! Já podemos ir. Deixe só eu me despedir de Celeste.

Enquanto Luana entrava, Giovanna chegava sem graça.
- Oi.
- Oi. Você deve ser a Giovanna.
- Sim. E você deve ser o Denis, não é?
- Como sabe? A Luana já falou de mim?
Putz! Que mancada, Giovanna!
- Não, não... Quer dizer... Falou assim, por alto... Que ia conosco à praia. Lembrei do seu nome.
- Sei.
Giovanna mal chegava e já colocava Luana em situação de desvantagem.

Luana chegava de volta.
- Oi Giovanna! Vamos?
- Vamos!

Os três tomavam o ônibus, mas no caminho até a praia, Luana ia num banco com Giovanna e Denis sozinho em outro. As duas trocavam frases em voz baixa.
- Luana! Mas esse menino é um gato mesmo, meu Deus.
- Giovanna?
- Olha. Não estou dizendo o que deva fazer, mas que esse Denis é lindo demais, eu preciso confessar.
- Tudo bem. Você precisa me ajudar. E dessa forma está me deixando ainda mais confusa.
- Estou?
- Sim! Você acha que hoje, antes de você chegar, eu já não perdi minutos tentando enxergar no Denis algo que me o fizesse esquecer?
- O que você fez?
- Nada! Apenas fiquei olhando seus olhos. Aqueles olhos são um perigo!
- Luana. Não quero te desanimar. Mas acho que será difícil sua tarefa. E o que eu noto é que ele está caidinho por ti.
- Eu já percebi isso. Ele me trata super bem, precisa ver.
- Sei.

* * *
Chegando lá, Denis levava as meninas até o seu grupo, que ficava sempre na mesma altura daquela praia. Pareciam ainda mais numerosos do que quando passaram por Luana, mais cedo, na sua rua. Deviam ter uns vinte ou mais. Alguns “pegavam onda”, como o Denis. Fincavam suas pranchas na areia, faziam alongamento. As meninas dividiam latinhas de cerveja e cigarros também. Luana e Giovanna não se agradaram com todo aquele clima, mas...
- Fala aí, galera! Beleza? Essas aqui são a Luana e a Giovanna! – Dizia Denis.
Todos acenavam num misturado de “oi”, “fala aí” e “qual é”, no qual não se entendia quase nada. As meninas também acenavam.

Denis pegava sua prancha e ia para mais perto do mar. Luana e Giovanna estendiam suas cangas e sentavam-se.
- VOCÊ VAI SE QUEIMAR DE BLUSA? – Dizia uma voz feminina familiar.
Luana olhava para ver de quem vinha. Manoela [vide “Luana IV - Golpe Baixo”].
- Putz! Não creio que essa menina também está aqui!
Dizia Luana à Giovanna.
- Ih! É aquela menina da sua sala? A Manoela?
- Sim! Eu já devia esperar por isso. Ela mora no final da minha rua, mas não nos falamos. Toda aquela história com o Daniel, etc.
- FALEI COM VOCÊ, LUANINHA! VAI FICAR DE BLUSA MESMO?
Implicava novamente Manoela.
- Não enche!
Dizia Luana.
- ELA NÃO VAI TIRAR A BLUSA GALERA, PROVAVELMENTE, PORQUE TEM VERGONHA DESSA COR DE CDF QUE ELA TEM. FORA O CORPO FRANZINO!
Alguns riam, outros ficavam calados. Provavelmente também não engoliam a antipatia de Manoela.
- O que você vai fazer, Luana?
Perguntava Giovanna.
- Simples. Vou ignorar.

Luana se levantava, desprendia o cabelo, erguia sua blusa com os braços cruzados e lançava-a sobre a canga. Em seguida, desabotoava o short e o descia até os pés. Ajeitava os nós de seu biquíni, que era um misto lindo de cores vivas, e:
- Vou dar um mergulho, Giovanna. Você vem?
- Vai lá, amiga! Vou depois.

Manoela ficava sem ação ao notar que corpo tão gracioso e delicado chamava – e muito – a atenção dos rapazes. Tudo em Luana era harmonioso e inocente. A confiança da menina em si mesma era nítida e irradiante. Era diferente! Os longos fios de Luana balançavam como que num clipe de bossa nova. Ouvia-se na areia coisas como “que princesinha”, “olha que doce”...

Manoela levantava-se num pulo e mandava:
- Fala sério! Vocês são ridículos! Ela é uma fedelha! Isso sim!
Ela falava como que numa vontade de comparar seu corpo, que era bem mais desenvolvido, com o de Luana. Porém, o que Manoela tinha para mostrar já era comum e já visto diversas vezes entre os que ali estavam. Luana era a novidade sob o sol escaldante. Era como uma nova ilha a ser descoberta.
- Manoela – dizia um dos rapazes –, não tire nossa atenção, por favor. Essa menina é uma coisinha!
Todos riam. Manoela irritava-se.

Denis, no mar, montado em sua prancha, via Luana a dar um tímido mergulho. A menina não ia muito ao fundo. Queria apenas molhar-se, mas, acima de tudo, ignorar a presença de Manoela. Tudo levava a crer que seria um longo dia ao sol.

[Continua]

* * *
Foto da Capa: Ana Claudia Temerozo.
Mais histórias sobre Luana em: LUANA, DUAS, O NATAL DE LUANA e GISELE.

9 comentários:

Nathalia disse...

Luana, AFOGA essa manoela POR FAVOR!
gente, que menininha chataaaaa!!!!

E luana, pelo visto, vc passou mto bem no "teste da praia" hahahaha

ADOREI!!!!

(continuo curiosa.. e o Rômulo?)

Fabi disse...

nossa! virou novela mesmo!

Lucas Moratelli disse...

Luciano tem um tipo de corrente na internet em que pessoas indicam outros blogs pra receber uma imagem que eles chamam de selo.

Enfim, me indicaram para receber um desses e eu indiquei mais algumas pessoas.

Eu te indiquei.

Não precisa levar isso a sério, ou sim...

http://louco-pensador.blogspot.com/2009/01/premio-dardos.html

Um Abraço.

Lucas Moratelli disse...

Ah, adoro a Luana. *.*

Kayo Medeiros disse...

e, de novo, ela ESQUECEEEEEEEEEEU do Rômulo... coitado desse...

Fabiana disse...

Encontros na praia terminam em final feliz!!!!Concorda Lu? Rsrsrs

Te amo!!! Fabiana:)

jαnα ¦D disse...

"e, de novo, ela ESQUECEEEEEEEEEEU do Rômulo..."[2] Oooobaaaaa /O/

huahUHAUhauHA ;D

Vanessa Sagossi disse...

Só não faz o final de janeiro dela ficar ruim depois de tudo, heiiinn!!!

Aninha disse...

ooh garotinha chata essa Manoela !
tomare que a Luana não se aborreça por causa dessa garota!