quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

ALEJANDRA Y EL VERANO #2

O verão mostrava a sua força nas areias de Ipanema, e, a dourar os corpos, lá estavam Lysa, Bruna e a recém-apresentada Alejandra, deitadas sobre suas cangas. Sob o guarda-sol estavam Gabriela e Joyce, por serem as mais branquinhas. Joyce, de tão quieta, parecia ainda dormir, mas na verdade lia um livro do Nelson Motta. Sob o sol, o papo rolava solto entre as outras três.

Gabriela se via tentada a perguntar à Joyce sobre a noite anterior, na qual, na companhia de Bruna, conhecera a tal Alejandra. Mas, conhecendo o mal-humor matinal da amiga, resolveu calar-se. Por pouco tempo. Apenas alguns minutos se passaram até que:

- Joyce, qual é a dessa Alejandra, hein? – dizia Gabriela.

- Como assim, Gabi? – respondia Joyce sem tirar o rosto do livro.

- Ah, sei lá, a Bruna nos contou sobre ontem, Vocês três e tal...

- Sim, e?

- Porra, Joyce, me conte! Quero saber o que rolou, ora!

Joyce esticou o pescoço na intenção de averiguar se Alejandra e Bruna tinham condições de ouvi-la. Constatou que não; estavam papeando alto demais.

- Gabi, a noite de ontem foi boa. Eu estava na maior fissura, havia meses, de fazer algo a três... Daí a gente conheceu a Alejandra, na festa da Fê, e... Acho que foi a Bruna quem conversou mais com ela e, sabe-se lá Deus como, a chica resolveu sair com a gente.

- Sim, Joyce, isso eu já sei. Quero saber o que roloooooou! Na cama, Joyce!

- Gata, numa boa... Eu achei bom, mas...

- Mas o quê?

- Fiquei meio que assistindo às duas se pegarem... Foi meio decepcionante.

- E você não tem ciúmes das duas?

- Claro, porra! Acha o quê? Fico de olho. Mas convenhamos que a mexicana é muito gata, Gabi, fala sério. Acha que se a Bruna resolver mesmo ir fundo com ela eu tenho alguma chance? Nunca...

- Ah, Joyce, você viajou agora! Você é linda! Sim, a Alejandra é uma delícia, confesso, mas não é isso tudo também não.

Diante daquela amizade, Gabriela mentia duas vezes. Uma: em termos de beleza física, Joyce não teria mesmo a menor chance contra Alejandra. Joyce era uma branquinha que tinha lá os seus atrativos. Seios fartos, já o bumbum nem tanto. Ela era capaz de atrair quem ela quisesse. Assim como Gabriela, Joyce sabia ser fatal quando queria. E duas: Alejandra era “aquilo tudo”, sim!

Sob o sol o papo estava nitidamente mais animado. Quando Lysa perguntara à Bruna sobre a noite anterior:

- Conte você, Alejandra! – respondia Bruna demonstrando intimidade.

- Caliente! Muy caliente! Las chicas me dio una... canseira! – respondia Alejandra em seu “portunhol”, às gargalhadas.

Alejandra, desinibida, contava, então, com detalhes – alguns até fugiam da memória de Bruna – toda aquela aventura sexual da noite anterior. Lysa, atenta a cada palavra e a cada gesto das mãos de Alejandra, excitava-se.

- ...así! Una canseira! – terminava Alejandra.

Era impossível não se excitar com o falar de Alejandra, ainda mais com o conteúdo daquele falar. E os olhos verdes? Ainda mais verdes por conta do sol, aqueles olhos eram um convite à paixão.

- Vamos na água, Lysa? – chamava Gabriela.

- Sim, vamos!

A caminho da água, Gabriela pegava firme na mão de Lysa e:

- O que achou dessa menina, Lysa?

- A achei bacana. Divertida. E você?

- Ainda não conversei com ela, mas me pareceu isso aí mesmo... A Joyce está meio mordida com a proximidade dessa chica com a Bruna.

- Sério? Mas, pelo que a Alejandra contou, as três se deram muito bem ontem à noite, viu?

- Joyce me disse que praticamente assistiu às duas.

- Estranho...

Gabriela e Lysa mergulhavam seus corpos perfeitos nas águas de Ipanema, enquanto, ao longe, um comentário de Alejandra tratava de quebrar um pouco o clima.

- Essa Lysa es una gracinha, hein!

- A Gabriela é namorada dela, hein! – alertava Bruna – Estão morando juntas e tudo!

- Existe una manera para tudo, Brunita!

Bruna se calava, enquanto, do guarda-sol, Joyce, quieta, as observavam.

Voltando para a areia, Gabriela pôde notar o olhar de Alejandra para o corpo de Lysa, mas preferiu não levar a sério; pelo menos não naquele momento.

[Continua]

4 comentários:

Nathalia disse...

êlele... sinto que coisitas irão acontecer... hahaha

Luciano Freitas disse...

cositas rsrs

Araujo disse...

Sinto também que coisas vão acontecer, mas não to gostando nada nada dessa Alejandra, Gabriela que não tente ser esperta e se cuide!

Fabiana disse...

que danadinhas... tsc tsc tsc