segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

QUATRO MAIS UM

Quinta-feira, véspera de feriado prolongado, muito sol, porém, muito trabalho também. No pulso, seu relógio ainda marcava oito horas da manhã, ou seja, ainda havia um expediente inteiro pela frente. No meio de reuniões, decisões e papeladas, Carlos só pensava naquele fim de semana de quatro dias que se aproximava a cada minuto. O movimento de pessoas apressadas para lá e para cá no Centro da cidade era admirado por ele da janela de seu escritório, situado no vigésimo andar de um imenso edifício.

Carlos planejava uma viagem com a namorada e mais um casal de amigos para o litoral. Seu celular não parava de tocar. Eram seus amigos ajustando os últimos preparativos para a viagem.
- Carlinhos, que horas você larga do escritório?
- Olha Thiago, como sempre às cinco da tarde. Estarei passando na sua casa às oito da noite. Sabrina já estará aí com você?
- Sim, sim. Já está tudo pronto por aqui. Sabrina e eu não trabalhamos hoje, então aproveitamos para adiantar as coisas por aqui.
- Ótimo! Eu não vejo a hora de sair daqui. Não paro de pensar nessa viagem. A primeira com a Caroline. Hoje já devo ter assinado uns quinhentos documentos sem nem saber do que se tratam, de tanta ansiedade.
- Carlinhos apaixonado? É isso mesmo?
- Sim, Thiago. Apaixonado.
- É isso aí! Oito horas então?
- Sim, às oito!

Nesse dia, Carlos almoçava com sua namorada, Caroline. A felicidade dos dois não cabia em seus corações. Falavam mais do que comiam e se beijavam muito também. O Centro da cidade mais parecia uma festa. Os risos, as piadas, os falatórios e os expedientes terminados mais cedo por conta da euforia de alguns, tomavam conta da avenida mais movimentada. O casal assistia a tudo e riam sem parar. Estavam realmente muito felizes.
- Já preparou sua mala, meu amor?
Perguntava Carlos à Caroline.
- Sim. Desde ontem. Hoje, na faculdade, eu não consegui prestar atenção em sequer uma palavra que o professor disse. Estou muito ansiosa com nossa viagem. Olha como o dia está lindo!
- É mesmo. Também estou nas nuvens com tudo isso. Será a nossa viagem!
- Thiago e Sabrina também estão animadíssimos, amor.
- Sim, falei com o Thiago ainda pouco.

Minutos depois, despediam-se. Caroline ia para casa e Carlos voltava para o escritório para cumprir o restante do expediente.

Chegando ao seu local de trabalho, Carlos era avisado que o Dr. Ciro, seu chefe, o aguardava em sua sala. Imediatamente, Carlos seguia em direção à sala e adentrava.
- Olá, Carlos. Sente-se.
- Diga, Dr. Ciro.
- Doutor não. Aqui nessa conversa serei apenas Ciro. OK?
- Como quiser, Ciro.
- Café?
- Não, não. Acabei de almoçar.
- Ah! É mesmo. Como pude esquecer?
- Como assim?
- É que eu o vi com sua...
- Namorada.
- Isso. Sua namorada. Vi os dois aos beijos no restaurante. É sobre ela mesmo que quero falar.
- Sobre a Caroline?
- Não exatamente, mas ela se inclui também.
- O senhor a conhece?
- Ainda não. Mas gostaria. Carlos, você trabalha comigo há muitos anos e sabe o quanto gosto de você, não sabe?
- Claro.
- Pois bem. Gostaria de lhe fazer um convite.
- Pois não.
- Gostaria que passassem, você e Caroline, logicamente, esse feriado prolongado em minha casa de praia. O que acha?
- Ciro, eu adoraria, mas já estou de viagem marcada e com reservas em uma pousada.
- Que pena. Seria ótimo recebê-los lá em casa. Minha esposa está no Canadá com as crianças e ficarei muito sozinho por lá. Não há como desmarcar?
- Eu já depositei um sinal, Ciro. Desculpe-me.
- Desculpe perguntar, mas de quanto foi o sinal?
- Uma boa quantia.
- Eu pago.
- Não, Ciro. Eu quero muito. Será minha primeira viagem com a Caroline. Vão mais dois amigos nossos e já está tudo certo. Mesmo assim, muito obrigado pelo convite.
- Tudo bem, Carlos, como quiser. Mas a propósito, para onde vão?
- Búzios, senhor.
- OK! Boa viagem, Carlos. Divirtam-se.
- Obrigado. O senhor também. Procure se divertir.
- Tudo bem, garoto.
Carlos saia da sala sem entender algumas coisas. Em dez anos que trabalhava na empresa, jamais fora convidado para sequer um café pelo chefe. O que teria motivado o Dr. Ciro a tomar tal atitude?

[Continua]

Conto publicado originalmente entre 09 e 13 de outubro de 2007 no fotolog.com/lucianofreitas.

3 comentários:

jαnα ¦D disse...

Hm...convite suspeito mesmo...algo me diz que isso tem haver com a Caroline :D

Abraços
='-'=

Fabi disse...

eu já li e já sei de tudo!

mas passei aqui só p deixar o recado mesmo!

rs

Nathalia disse...

eu já li e já sei de tudo! [2]

gente, o conto é TUDO!

vou ler de novooo!!! =)