quarta-feira, 2 de junho de 2010

LYSA23 - Parte 1

O calor e o tédio a consumiam. Era um sábado à tarde e Lysa aguardava algumas amigas entrarem no messenger para decidirem o que fariam à noite. A demora das amigas fazia com que Lysa rolasse de um lado para o outro da cama, frente ao notebook.

Morando sozinha, a privacidade lhe permitia trajar apenas uma calcinha confortável e uma camiseta de malha bem fresca. Seus cabelos, mesmo presos num imenso rabo de cavalo, lhe causavam um suor irritante na nuca. Lysa, morena que era, deitada sob a luz forte daquela tarde veraneia, exibia, logicamente sem se dar conta, às paredes e à janela daquele quarto uma cena típica de um filme publicitário de lingerie. Suas curvas delicadas e seu olhar amendoado fixo à tela do notebook venderiam facilmente qualquer produto.

Os minutos se passavam. Lysa expunha aquele tédio na forma de sopros, que faziam com que alguns de seus fios soltos, frente ao rosto, levantassem e descessem lentamente – era incrível como a jovem tornava atraente qualquer momento, até mesmo os mais tediosos.

Em mais um de seus trajetos rumo ao outro canto da cama, a rolar, Lysa apanha o travesseiro e o posiciona entre as pernas e, como num susto, tem uma ideia: entrar numa daquelas antigas salas de bate papo, a fim de passar o tempo, só.

Antes de definir o nome com o qual participaria na sala, Lysa pensara no que seria mais divertido. “Passar-me por um homem tarado ou por uma ninfomaníaca?”. Concluindo que ambos os perfis seriam caricatos demais (e comuns até), decidira ser ela mesma e, então, entrar com o seu próprio nome seguido pela idade: Lysa23.

A jovem se espanta com a quantidade de pessoas que ainda habitam as bizarras salas de bate papo. Lysa chega a pensar em desistir, pelo fato de associar tal ambiente a loucos, maníacos sexuais... Mas, mesmo assim, resolve entrar. Queria se divertir, só isso.

Lysa escolhe, entre as salas intituladas “namoro”, a mais cheia. Logo ao entrar, recebe um número imenso de mensagens do tipo “quer tc?” – de homens e mulheres, diga-se. Mas apenas uma mensagem a atingiu de forma eficaz: “entediada?”, dizia Adler.

Lysa23: sim muito entediada. como sabe?

Adler: rsrsrsrs adivinhei. então procura papo

Lysa23: sim claro por isso to aqui

Adler: rsrsrs

Lysa23: de onde vc é?

Adler: dresden, alemanha e vc?

Lysa23: alemanha? nossa! sou do rio de janeiro, brasil

Adler: imaginei rsrsrs entro sempre aqui em busca de amizades brasileiras

Lysa23: pq?

Adler: pq amo o brasil. estudo a língua de vcs e a literatura tb.

Lysa23: nossa! então entende a minha língua perfeitamente?

Adler: sim. as gírias da net tb... rsrsrs vamos acabar com esse seu tédio!

Lysa23: rsrsrs

Ao longo do papo, Lysa se espantava com o grau de conhecimento de Adler a respeito do Brasil. O rapaz, que dizia ter apenas 25 anos, demonstrava conhecer (e muito) não só a literatura brasileira, mas também a música, o cinema, as artes plásticas, a culinária, tudo. Era praticamente um brasileiro nascido no país errado.

Lysa se via abismada e ligeiramente atraída por tanta cultura alocada num homem só. Mas tinha a consciência, sim, de que, na verdade, não sabia nada sobre Adler. Tudo podia não passar de uma brincadeira; um brasileiro numa lan house fétida se fazendo passar por alemão com a ajuda do Google. Por que não?

Foi quando uma de suas amigas, a Gabriela (para certa tristeza de Lysa), deu sinal de vida no messenger. Aquilo que era tédio se transformara numa experiência interessantíssima. Os dois trocaram e-mails e se despediram.

Lysa23: gostei de tc com vc... a gente se fala

Adler: ok te add no msn

Imediatamente, Lysa, antes de mesmo sequer tocar no assunto sobre o programa para aquela noite de sábado, conta à Gabriela sobre Adler. A amiga se vê desconfiada e dá pouca atenção. “Adler, Lysa? Alemanha? Cai na real e vamos falar do que interessa: hoje à noite, o que rola?”.

* * *
Lysa e as amigas Gabriela, Bruna e Joyce se divertiam na pista de uma badalada boate, em algum lugar do Rio de Janeiro. A transpiração das meninas se espalhava e se misturava às luzes e às salivas carregadas de vodka e tabaco. Lysa e as meninas, envoltas em vestidos curtos e decotados, exibiam suas curvas ao olhares famintos daquele ambiente. Lysa era a mais atraente das quatro, por possuir em seu tom de pele moreno o brilho natural; um convite à carícia e ao sexo.

Mais tarde, já exaustas, as amigas resolvem se sentar um pouco no lounge. Bruna, a mais bêbada, não se importa em deixar as pernas abertas. Joyce (a menos bêbada, talvez) tenta reprimir Bruna:

- Fecha as pernas, sua vaca!

- Joyce, me deixa! Estou suando litros e preciso refrescar a “perseguida”!

- Que horror, Joyce! – diz Lysa.

- Gente, a Lysa está apaixonada por um nerd alemão! – diz Gabriela em tom de deboche.

- Alemão? – diz Bruna – Tenho histórias ótimas sobre os alemães! Dizem que, entre as pernas, eles guardam uma coisa enooooorme hahahahahahaha!

- Calem a boca! – diz Lysa – Não é nada disso! É só um cara que eu conheci no bate papo! Só isso! A Gabriela está zoando...

Naquele clima “alto” das meninas, não demorou muito para que um beijo ardente entre Bruna e Joyce se fizesse presente. Enquanto isso, ao lado, Lysa tentava explicar à Gabriela sobre Adler.

- Gabriela, me escuta. Ele parece ser especial. Sim, ele pode ser uma farsa, mas ele... ele... sei lá, me passou tanta verdade.

- Sem essa, Lysa, olha aquele cara ali me comendo com os olhos!

Lysa via a inutilidade de se conversar algo sério com as amigas naquela situação. Nem ela mesma sabia do que estava realmente falando. Sua cabeça doía e girava como nunca. De um lado, Joyce e Bruna a se atracarem numa troca mútua de mãos leves entre pernas e seios; do outro, Gabriela a lamber de forma obscena uma long neck, a fim de provocar um rapaz próximo à pista.

Lysa, com o nome de Adler em mente, pega sua bolsa, larga as amigas em seus delírios e vai para casa.

[Continua]

9 comentários:

janu disse...

Ein? E ai?
O q acontece??????????

Luciano Freitas disse...

Aguarde o próximo capítulo! :)

Fabiana disse...

santa curiosidade para saber o próximo episódio! rsrs

Janu disse...

Ahá! Consegui! rs
Então....achei q hj já tinha a continuação......nehhhhhhh???rs

Luciano Freitas disse...

Amanhã, provavelemente, posto a parte 2

Aninha disse...

aguardo a continuação =)

Vanessa Sagossi disse...

Eieieiieie!!
E como continua isso tudo!
Que loco, mas to gostando.
Beijos,

Letícia Machado disse...

Olha, para você postar esses contos, tem que ter a continuação rápida, pq sou uma devoradora de livros, passo madrugadas lendo por curiosidade de saber como acaba a história, e seus contos me deixam curiosíssimaaa!!

Beijos!

Camys disse...

Agora que comecei a ler e já AMEEEEEEEEEEEEEEI!
Vou ler as outras partes.
Adoro como descreve essas histórias picantes, num tom misterioso, deixando um gosto de quero mais.

Ok, vou ler a segunda parte (6)