segunda-feira, 14 de junho de 2010

LYSA23 - Parte 6

Alguns dias se passaram sem que Adler aparecesse no messenger. Lysa, um pouco mais tranquila, tentava ver um lado bom no fato. De certa forma seria mesmo mais seguro não manter contato com hacker. Mas essa era a forma com a qual seu lado racional tentava concluir aquilo tudo. O assunto “Adler” não mais se fazia presente nas rodas de papo com as amigas, muito menos com Gabriela, que praticamente proibiu Lysa de sequer citar o nome do alemão.

Mas e o seu lado emocional? Lysa sentia no peito como se uma história muito bacana houvesse lhe escapado pelas mãos. Lutava, mas sentia ainda muita falta de Adler, mesmo que virtualmente. Por vezes se conectava, numa luta entre a mente, que rezava por um sumiço definitivo por parte do alemão, e o coração, que esperava ansiosamente pelo alerta sonoro do rapaz no MSN. A verdade é que a rotina de Lysa transformara-se no imenso vazio da indecisão.

Exatas duas semanas após o último contato com Lysa, Adler, enfim, dá as caras, através de um e-mail.

Lysa,

Sei que deve estar pensando coisas horríveis sobre mim. Deve estar pensando que fugi de você, mas, acredite, não fugi, tive problemas na conexão naquele exato instante. Minha conexão só se restabeleceu hoje.

Bem, eu errei em invadir o seu MSN atrás da Gabriela, mas você precisa entender que foi por uma vontade incontrolável de estar em contato contigo mesmo estando off line. Eu queria saber mais e mais sobre você e como naquela segunda-feira não te vi on line resolvi procurar pela Gabriela (que, é bom que saiba, não me tratou nada bem).

Segue abaixo exatamente o que conversei com a sua amiga. Espero que tire as suas conclusões.

Adler: gabriela?

Gabi: sim. o q foi?

Adler: primeiramente, obrigado por aceitar meu convite

Gabi: olha eu já to sabendo quem vc é. foi a lysa que te deu meu msn?

Adler: calma. primeiro é preciso q saiba q estou completamente apaixonado pela lysa

Gabi: e o q meu msn tem a ver com isso?

Adler: preciso saber mais sobre ela... vc é amiga dela, não é?

Gabi: não é da sua conta

Adler: gabriela, por favor, eu só queria saber uma maneira de causar uma boa impressão na lysa. acha q posso mandar um presente para ela?

Gabi: vc não é alemão, seu fake!

Adler: só me responda uma coisa: ela gosta de perfumes? só me responda isso!

Gabi: vai pra merda!

E foi somente isso que falamos um com o outro, Lysa. Sei que a ideia de invadir o seu MSN atrás da Gabriela não foi das melhores, mas entenda que a intenção foi a melhor possível.

Mil beijos!

Ich liebe dich!
[Eu te amo!]

Adler

Como acreditar naquele e-mail de Adler? Depois de ter invadido seu MSN? Mesmo assim, Lysa se via prestes a aceitar o pedido de desculpas do alemão. Mas não podia descartar os alertas de Gabriela. O jeito seria procurar pela amiga para tirar a “prova dos nove”.

Por telefone:

- Gabriela, é Lysa.

- Diga.

- Preciso conversar contigo, mas tem que ser pessoalmente. Pode almoçar comigo?

- Sim, claro, pode ser no La Mole?

- Sim! Estarei lá em vinte minutos.

- OK!

Chegando ao restaurante, Gabriela, antes de qualquer palavra: “Já sabe que se for sobre aquele alemão...”. Lysa sorriu meio sem jeito e: “Sim, amiga, mas dessa vez você TEM que me ouvir”.

Lysa mostrou, impresso, o e-mail de Adler à Gabriela, que leu em silêncio, com a mão a alisar o queixo.

Minutos depois:

- E então, Gabriela – dizia Lysa –, é verdade o que ele diz aí?

- É sim, amiga. Sobre a conversa que tivemos, sim, foi exatamente isso.

- Poxa, Gabriela! Se você me dissesse isso antes, eu...

- Ah, espere aí, então o hacker agora virou o santo e eu a filha da puta?

- Não estou falando isso, Gabriela, mas... Poxa, qual o seu problema?

- Você quer saber qual é o meu problema, Lysa? Quer saber? O problema é que eu te amo!

Meio sem entender, Lysa, esperava pela conclusão daquilo.

- Lysa – continuava Gabriela –, eu nunca vi você falando de um cara como dessa vez! Eu já estava para te falar sobre o que sinto por você já faz um tempo. Não queria que esse Adler estragasse tudo, entende?

- Gabriela, você ficou maluca? Desde quando você é... lésbica? Ou bissexual, sei lá!

- Ora, Lysa. A gente já cansou de se beijar na noite e...

- Espere aí, aquilo era uma brincadeira, Gabriela, para deixar os rapazes loucos, lembra?

- Brincadeira uma ova! Para mim era muito sério, OK? Eu te amo, sua babaca! Tchau!

Gabriela largava uma nota de cinquenta reais sobre a mesa e saía deixando uma Lysa ainda mais confusa que antes.

[Continua]

11 comentários:

Fabi Romeo disse...

vixe... que "babadón"!

FYC disse...

eita... o luciano, n to entendendo mais nadaaaa! to 2x mais confusa...hahahaha

Janu disse...

UI!
Sem mais!

Yara Lopes disse...

Tô boooooba

Letícia Machado disse...

Meu Deuuuus!!! Que rumo que tá tomando esse conto hein?!!hauhsuahsuhau

Bjss

Aninha disse...

hahaha que loucura!

Vanessa Sagossi disse...

Meu pai! Que louco! Continua?

FYC disse...

voltei aqui p ler os comentários e tava pensando sobre o conto.. o Adler n pode ser tão perfeito assim, pode? tipo, um cara lá de longe, com uma menina bonita q já fez a loka com ele na webcam e tal... e ele na boa, super romantico... É MANÍACO! acho que já entendi... hahahahaha

Da-ay disse...

Geeeente.. tô com medo das minhas amigas depois dessa :S
oeieoieoeioeioeiei =P
bricadeirinha!

aaaah tá muuuito bom o conto..
e sobre o Adler, a cada conto tenho um impressão diferente sobre ele.. a unica coisa que não muda é que eu acho que ele não é alemão coisa nenhuma.. pra mim é mt brasileiro isso sim.. rsrsrs


beeijos Luh

Thamyris Fajardo disse...

Que louucura, rs...Mas também achoq ue tem alguma coisa de errado com esse Adler, algum segredão que ele tá escondendo...
beiijas

camys disse...

Cara, juro que ri de verdade com a conversa entre o alemão e a Gabriela. Além de autêntica e foda, ela é do meu time. Adoro!